• Dr. Facilier

Segredinhos obscuros...




Saudações, crianças!


Final de ano, férias e algum tempo livre: há melhor época do ano para se treinar novas técnicas mágicas? (Ué, mas cartomancia é magia? Ora, ora, se não for magia, não sei mais do que venho falando nestas crônicas...)


Na última crônica, o titio aqui encheu muito a cabecinha de vocês com teoria, mas ficou muito feliz com o feedback que recebeu! Nunca é demais tratarmos de temas como machismo, misoginia e homofobia no contexto das artes mágicas e das ciências ocultas. É um meio complicado esse nosso...


Para contrabalançar o “textão” da terceira crônica, hoje focaremos apenas na prática. Daremos um passo além na cartomancia tradicional e, como presente de Natal, ensinarei a vocês dois segredinhos obscuros... Folclore ou magia? Vocês decidirão!


Já aprendemos um método simples de adivinhação com o baralho comum para perguntas cujas respostas sejam SIM ou NÃO. Os leitores espertinhos devem ter percebido que, com um pouco só de engenho, toda e qualquer situação ou questionamento pode ser reduzido a esse tipo de pergunta. Basta ir fatiando o assunto...


E reforço: não se enganem com a aparente simplicidade desse método. Ele é mais completo do que muito sistema oracular pretensamente “arcano” que vemos por aí... Afinal, a computação foi toda estruturada num sistema binário de SIM e NÃO (pausa para pensar... rsrsrs).


Este outro método aqui é bastante singelo, mas incrivelmente eficaz, usando apenas as cores dos naipes em tiragens de 3 cartas:


VPP: inicia bem, mas piora e termina em sofrimentos ou problemas.

PPV: há muita dor ou muitos problemas, mas há uma solução a caminho.

VVP: tudo vai muito bem, mas surgirá um problema ou uma aflição.

PVV: há um problema ou sofrimento, mas será bem resolvido.

VPV: um problema menor será resolvido.

PVP: há uma melhora no problema, mas ele permanece.

VVV: tudo vai muito bem (ou ficará muito bem).

PPP: muitos problemas e dificuldades (no presente ou a caminho).


O procedimento é simples: formule a pergunta em voz alta enquanto embaralha as cartas (caso não seja possível, formule-a mentalmente mesmo), corte o baralho e tire as 3 primeiras cartas.


Um exemplo com pergunta de SIM ou NÃO: meus problemas financeiros serão resolvidos? PVP: embora a sua situação financeira pareça que vai melhorar, não se descuide, pois você ainda terá problemas.


Agora, um exemplo de análise de uma situação: o que reserva minha vida afetiva nos próximos meses? PVV: você enfrentará alguns problemas (solidão ou brigas, a depender do fato de a pessoa estar sozinha ou num relacionamento), mas eles serão resolvidos.


Treinem, pratiquem e não deixem de reportar as suas experiências!


Vamos agora àquilo que vocês vêm ansiando: (pensam que eu não sei o que vocês querem?) dois feitiços do folclore norte-americano com cartas de baralho:


Para afastar uma rival que está de olho no seu homem, pegue uma Rainha de Copas, uma Rainha de Espadas, um Sete de Copas e um Três de Espadas. Escreva o seu nome e data de nascimento na Rainha de Copas, o nome da rival (e data de nascimento, se souber) na Rainha de Espadas, o nome (e data de nascimento, se souber) do seu homem no Sete de Copas. O Três de Espadas você irá reservar para o momento apropriado, pois representa as possíveis “puladas de cerca” dele.


Passe um pouco de óleo “Come to Me” no Sete de Copas, de óleo “Fiery Wall of Protection” na Rainha de Espadas e de óleo Banishingno Três de Espadas. Acenda duas velas vermelhas e coloque cada qual em cima de uma das cartas que representa o casal, isto é, a Rainha de Copas e o Sete de Copas (se você encontrar aquelas velas em formato de homem e de mulher, melhor ainda). Coloque a Rainha de Espadas mais longe e, entre ela e as cartas do casal, disponha uma tesoura de metal aberta, com as lâminas voltadas para essa carta. O Três de Espadas você vai queimar e soprar as cinzas ao ar livre.


Se você for um homem heterossexual ou homossexual, a sua carta será o Rei de Copas e a carta do rival, o Rei de Espadas.


E já que a época da virada do ano sempre pede uma ajudinha financeira, vamos a uma receita para prosperidade e abundância. Você precisará conseguir uma chave antiga e grande para este feitiço, que não deverá ser difícil de achar em lojas de artigos religiosos ou antiquários. Pegue um Cinco de Ouros e com uma caneta (ou tinta) dourada ou vermelha, una os símbolos de Ouros das laterais ao símbolo central, formando um grande X. Em cada um dos cinco símbolos de Ouros, passe um pouco de óleo “Fast Money” ou “Van Van”, dizendo: “com o auxílio do Senhor, eu abro todas as portas para conquistar tudo que eu preciso e desejo”. (Quem é o “seu Senhor” é você que decide...)


Faça, então, um pequeno furo na parte superior da carta e amarre a chave antiga nela usando um barbante ou corda na cor dourada ou vermelha. Agora, você deverá carregar essa carta amarrada à chave na sua bolsa.


Por fim, seguem as receitas dos óleos tradicionais do Hoodoo, cuja base é sempre o azeite de oliva, devendo ser preparados em banho maria e guardados por no mínimo uma semana longe de qualquer fonte de luz (um armário ou uma gaveta são ideais para o período de descanso do seu óleo):


"Come to Me Oil” (Venha a mim)

Pétalas rosa

Jasmim

Casca de mexerica


“Fiery Wall of Protection Oil” (Parede de fogo)

Sangue de Dragão

Olíbano

Mirra

Sal (uma pitada)


"Banishing Oil" (Banimento)

Alecrim

Lírio

Verbena


“Fast Money Oil” (Dinheiro rápido)

Madressilva

Hortelã

Verbena


"Van Van Oil" (A “panaceia universal” do Hoodoo)

Capim limão

Sal (uma pitada)


Espero que tenham gostado e, sobretudo, que façam bom proveito!


Boas festas, crianças! Ano que vem, Dr. Facilier trará mais métodos cartomânticos temperados com seus pequenos (mas nada inofensivos) truques!

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • cartaicone